22/12/16

Quercus lança campanha de crowdfunding

 “Mais espaço para a natureza no Tejo Internacional”


 Em 1987 a Quercus fez uma campanha pioneira no movimento associativo ambientalista em Portugal para adquirir terrenos para a conservação da natureza na zona do Tejo internacional. Esta campanha teve como objetivo proteger a fauna e flora em perigo na zona do Tejo Internacional, de forma a evitar que a nossa floresta autóctone e fauna ameaçada fosse destruída pelas plantações de eucaliptos e abates ilegais.

Com a verba angariada foi possível adquirir 600 hectares, que ao longo dos últimos 30 anos deram origem a várias reservas que têm sido intervencionadas para potenciar a recuperação da biodiversidade.


crowddd

Graças a estes esforços espécies como o abutre – preto e a águia-imperial Ibérica, voltaram a nidificar em Portugal, habitats prioritários como os tamujais e diversas espécies de flora ameaçada como o lírio português têm recuperado nessas áreas. 


A Quercus tem vindo a promover a recuperação de habitats e espécies nesta zona, promovendo ações de educação e sensibilização ambiental, turismo de natureza, ações de reflorestação e recuperação de linhas de água, um alimentador de abutres, remoção de espécies exóticas invasoras, devoluções à natureza de espécimes recuperados, entre muitas outras iniciativas. Este trabalho tem sido feito em parceira e sinergicamente com outros atores locais, moradores associações locais, municípios, empresas e autoridades públicas.


 


A Quercus, pretende continuar este trabalho  e para isso criou a Campanha ““Mais espaço para a natureza no Tejo Internacional” que permitirá alargar uma das reservas em mais 80 hectares, recuperar mais de 800 metros de margens da Ribeira do Marmelal, uma ribeira com habitats prioritários de conservação como os  tamujais e  freixiais e com presença de espécies como o cágado de carapaça estriada e a boga portuguesa, a conservação de 40 hectares de floresta de montado de sobro e 20 hectares de floresta de Azinhal onde habitam várias centenas de  outras espécies, algumas das quais em perigo de extinção.

Qualquer cidadão pode ajudar dando o mínimo de 5 euros e terá sempre uma recompensa, além de estar a contribuir para a preservação e conservação do Ambiente.


A campanha está disponível em http://ppl.com.pt/pt/causas/mais-espaco-natureza


Lisboa, 22 de Dezembro de 2016
A Direção Nacional da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza